Inicio

Procurador-geral do STJD analisa chance de anulação do jogo Botafogo x Palmeiras


Publicado em 29 do 05 de 2019 por Giovani Benedito de Sousa

Na noite do ultimo domingo (26), o Botafogo disse com todas as letras que lutará para que a partida em que foi derrotado pelo Verdão em Brasília, no estádio Mané Garrincha, em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, seja anulada, baseado em regra da FIFA e prevista no próprio VAR. O pedido ainda não está nas mãos do STJD, mas em breve deve ser protocolado pela órgão.


Paulo Roberto Alves Júnior foi o responsável por apitar a vitória do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/SEP) O clube carioca baseia seu pedido no fato de que a partida já havia sido reiniciada no momento que o juiz Paulo Roberto Alves Júnior decidiu optar pela recomendação do VAR e olhar as imagens gravadas do lance que originou o pênalti. A regra da FIFA  e também o protocolo 8.12 do VAR diz que a decisão tomada pelo arbitro antes de ver o VAR e com o jogo reiniciado não pode ser mudada. E foi exatamente o que aconteceu.

Felipe Bevilacqua procurador do STJD falou para o Fox Sports sobre como caso será tratado no órgão para chegarem a uma decisão sobre o caso.

Ele explica que o que estão em questão não é o lance em si, que o juiz acabou por marcar, acertadamente, o pênalti, mas o erro de como se chegou a essa decisão, e que será considerado qual a gravidade da decisão na partida, se foi um erro que interferiu diretamente no resultado do jogo. Se for comprovado que os fatos interferiram na partida, o jogo então seria anulado.

Veja a declaração do Procurador-geral:

Fonte: Gazeta Esportiva